Documento foi elaborado por lideranças para fortalecer a gestão no rio Maresias

Com círculos de cultura, biomapa, roda de conversa, estrutura pedagógica e pesquisa de percepção, lideranças foram provocadas a perceberem a complexidade que envolve a questão hídrica local e criaram uma pesquisa, que será aplicada no bairro visando conhecer com mais detalhes questões sociais e ambientais sobre a população residente de Maresias durante o mês de novembro.

Foto: Adriana Coutinho

O encontro ocorreu nesta quarta (30) e quinta (31) no Villa’L Mare Hotel. Promovido pelo FunBEA – Fundo Brasileiro de Educação Ambiental e integra o Programa de Comunicação Social das Bacias Hidrográficas do CBH-LN.

Na bagagem dos participantes, entre sociedade organizada, representantes de instituições ambientais e associações, muita troca de experiências, e fortalecimento das ações conjuntas visando a qualidade de vida no local em que vivem. “Saí da discussão política, fundiária e fui instalar sistemas hidrológicos descentralizados. Queremos que em cinco, no máximo em 10 anos a realidade seja diferente”, aponta Luan Harder, Rede Brotar. “Das 24 praias, 18 estão em área de vulnerabilidade, risco de erosão costeira. Temos um Plano de Contingência no município. Não durmo enquanto chove, pois atuo na central de monitoramento. Estou sempre prensando no coletivo. A gente pode fazer muita coisa”, declara Macleide Mariana Alves, funcionária da defesa civil, Prefeitura de São Sebastião. Essas foram uma das inúmeras histórias compartilhadas na roda.

No diagnóstico, consensos e diferenças nas opiniões, mas uma questão foi unânime: a lista de fragilidades é enorme, entre elas problemas fundiários, falta de planejamento turístico, aumento populacional na temporada, entre outros.

Foto: Adriana Coutinho

O olhar se voltou também para a política pública, o CBH-LN – Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte e suas perspectivas de ação na gestão dos recursos hídricos do litoral norte. Para estreitar esse diálogo, representantes do Comitê CBH-LN estiveram presentes para uma rodada sobre a atuação do colegiado na região, que tiraram dúvidas quanto aos financiamentos de projetos,  oferecendo aos participantes a possibilidade de atuarem com propostas de gestão das águas, em áreas como  educação ambiental, agroecologia entre outras que possam contemplar a melhoria do bairro, e a possibilidade futura de realização de oficinas para elaboração de propostas para serem encaminhadas ao financiamento.

“Produzimos conhecimento. O grupo é forte e super receptivo. Juntos temos a força para transformar”, declara Semíramis Biasoli, secretária geral do FunBEA. A Formação está inserida na construção do Programa de Comunicação Social do CBH-LN e o próximo encontro em Maresias ocorre nos dias 26 e 27 de novembro.