Seminário discutirá financiamento da Educação Ambiental

O FunBEA – Fundo Brasileiro de Educação Ambiental, o Instituto Ecoar para a Cidadania, a Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (Abong) e o deputado federal Nilto Tatto realizam dia 10 de outubro o Seminário Caminhos para o Financiamento da Educação Ambiental. O evento, que conta com apoio do Serviço Social do Comércio (Sesc), será realizado no Sesc Consolação.

O seminário é voltado para gestores/as públicos, gestores/as de órgãos de fomento/financiadores, educadores/as ambientais, membros da sociedade civil organizada e demais interessados na área. Para participar, é preciso inscrever-se pelo link https://goo.gl/forms/HYpDiNeVLKYlajAs2.

O evento tem o objetivo de construir uma agenda propositiva sobre alternativas de financiamento da Educação Ambiental, tendo em vista maior disponibilidade de recursos e as melhores formas de gestão. Diversos especialistas no assunto já confirmaram presença nas mesas do evento.

Pela manhã, haverá a mesa de abertura “Diagnóstico e importância da disponibilidade de recursos para Educação Ambiental”, que contará com a participação da diretora do Departamento de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (DEA/MMA), Renata Maranhão; da presidente do FunBEA, Rachel Trajber; e do deputado federal Nilto Tatto, que é relator da Comissão de Meio Ambiente da Câmara Federal do Projeto de Lei 1.228/2015, de criação do Fundo Nacional de Educação Ambiental. Também haverá a palestra de abertura “Educação Ambiental e Sociedades Sustentáveis”, com Marcos Sorrentino, coordenador do Laboratório de Educação e Política Ambiental da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (OCA/Esalq/USP).

Em seguida, será realizada a mesa “Aporte de recursos, governança e aspectos legais de fundos de financiamento públicos e privados, e os impactos do novo marco regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC)”. Comporão esta mesa Jair Vieira Tannus Jr., do Fundo Nacional de Meio Ambiente (FNMA); Amaury Pollachi, do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro); Rodrigo Pimentel Ravena, do Fundo Público Municipal (Fema); e representando os fundos privados; Manoel Serrão, do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio); e Vera Masagão, da Abong. O debate será moderado por Miriam Duailibi, do Instituto Ecoar para a Cidadania.

No período da tarde, haverá o Café Compartilha, para construção de uma agenda propositiva para o financiamento da Educação Ambiental. O evento será encerrado com uma plenária, para apresentação da sistematização do que foi discutido ao longo do dia.

One Response to “Seminário discutirá financiamento da Educação Ambiental”

Read below or add a comment...

  1. Afonso Peche Filho says:

    EXCELENTE EVENTO!!!!
    A construção de uma propositiva relacionadas com o financiamento de ações de ou para educação ambiental é fundamental.
    Os recursos são escassos, e estamos entrando num período de efetivo retrocesso total,. A construção de uma sociedade mais humana e harmoniosa com o equilíbrio ambiental tem um novo revés, fica mais distante da lógica que leva ao bem estar coletivo. É fundamental estimular e capacitar para financiar a educação ambiental com melhor gestão.
    Espero ampla divulgação dos resultados do evento.

Deixe um comentário!

*