Dia Mundial da Alimentação tem como tema os reflexos das mudanças do clima na agricultura e na alimentação

Legumes e verduras frescos em feira livre

Legumes e verduras frescos em feira livre


O Dia Mundial da Alimentação é comemorado em 16 de outubro, data do aniversário da fundação da FAO, ocorrido em 1945. Para celebrar a data em 2016, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) escolheu o tema “O clima está mudando. A alimentação e a agricultura também”. O objetivo é colocar em pauta as mudanças do clima e os reflexos causados na agricultura e na alimentação de todo o planeta.

De acordo com a FAO, a estimativa é que, em 2050, quando a população mundial deverá alcançar a marca dos 9 bilhões de pessoas, a produção mundial de alimentos precisará aumentar 60%. O órgão alerta que, em contrapartida, as mudanças climáticas vêm afetando consideravelmente a produção dos pequenos agricultores do mundo todo, responsáveis pela maior parte dos alimentos que consumidos. Com o agravamento das secas, enchentes e outros eventos extremos, a situação tende a piorar.

Neste sentido, a atuação de educadores/as ambientais é essencial para diagnosticar estes cenários e mobilizar pessoas e comunidades na luta por uma sociedade ambientalmente sustentável.

Agroecologia
Para reflexão sobre o tema, confira entrevista sobre agroecologia com o coordenador do Laboratório de Educação e Política Ambiental da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Oca/ESALQ/USP) para a revista eletrônica de Jornalismo Científico Com Ciência. A agroecologia tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil e no mundo e vem se consolidando com o apoio de um número cada vez maior de indivíduos, incluindo famílias camponesas que buscam alternativas para sobreviver ao agronegócio e mudar os atuais paradigmas de produção e consumo de alimentos.

Acesse o link: http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&tipo=entrevista&edicao=127.

Deixe um comentário!

*